• ENBM

Sono: o desafio da modernidade



O sono adequado como dificuldade


Nos dias de hoje, com o desenvolvimento da tecnologia, torna-se cada vez mais difícil a regulação de nosso sono frente ao mundo tão imediatista e acelerado. Muito nos é cobrado nos âmbitos sociais, de trabalho, faculdade, então dedicamos grande parte do dia a esses eventos e deixamos, muitas vezes, a saúde pessoal e mental de lado. De minutos a minutos, estendemos nossas noites com projetos e trabalhos que acabam se sobrepondo às nossas horas de sono e descanso. Segundo a Associação Brasileira do Sono, cerca de 80% a população relata ter algum problema na hora de dormir.


Dormir bem é fundamental, pois melhora o aprendizado e concentração e é o período de restauração do sistema nervoso central. Há, ainda, melhoria da memória em seus quatro estágios: a aquisição, consolidação (ou o esquecimento) e a evocação, as quais se referem às fases de processamento e consolidação da memória, a fim de que um momento específico seja lembrado posteriormente.


A redução da qualidade do sono pode levar à irritabilidade por altos níveis de cortisol circulante, baixa imunidade, redução do desempenho, alteração da memória e concentração, uma vez que a aquisição dessas informações é prejudicada, automaticamente afetando o aprendizado. Noites mal dormidas também podem causar alterações de humor, fadiga e, em casos mais severos, privação de sono que leva à depressão.


Problemas na qualidade do sono podem gerar diversas desregulações hormonais, principalmente do hormônio melatonina, responsável pelo ciclo de sono e vigília, além da leptina, o qual controla a saciedade e é liberada ao longo da noite e no início da manhã. As desregulações da melatonina podem levar aos efeitos negativos no humor e estresse, e, no caso da leptina, o indivíduo passa a comer mais e pode desenvolver obesidade e diabetes.



Indústria do Sono


Como as dificuldades encontradas em ter uma boa noite de sono são globais, muitas empresas se aproveitam do problema, criando produtos para aumentar a qualidade do sono, entre eles, medicamentos, terapias, cabines de cochilo nas empresas e móveis para o quarto.


Empresas desse gênero têm aumentado rapidamente as margens de lucro, desenvolvendo tecnologias de mobilidade e temperatura em travesseiros e colchões, e buscando trâmites legais para a produção e venda de medicamentos e fitoterápicos.


Além de investimentos práticos, algumas clínicas trabalham com exames de polissonografia, nas quais pacientes passam uma noite ligados a aparelhos e eletrodos que monitoram suas atividades respiratórias, musculares e cerebrais, aplicadas a gráficos que indicarão a qualidade de cada fase do sono desses indivíduos.



Luzes da tecnologia


A chamada “luz azul” é uma luz branca da qual o olho humano capta o tom azulado. É emitida pelos celulares e afeta o relógio biológico ao inibir a secreção de melatonina, pois confunde o momentos dia e noite do sistema do indivíduo, segundo estudos realizados na Universidade de Haifa, em Israel.


Além disso, a luz azul também é responsável por impedir o organismo de ativar o mecanismo natural de redução da temperatura corporal que ocorre durante madrugada e induz ao sono. Em uma pesquisa do King's College, de Londres, indivíduos expostos à luz azul não tinham sua temperatura corporal reduzida, o que danificava seu ciclo biológico e tornava o sono relativamente mais leve.


Desta forma, os especialistas sugerem noites de sono regulares, ou seja, ir dormir e acordar nos mesmos horários durante a semana e fins de semana, evitar a prorrogação dos alarmes de soneca, pois não há vantagens de descanso nesses poucos minutos entrecortados. A qualidade baixa do sono também pode levar a desregulações hormonais e prejuízos no aprendizado e concentração, cujo efeito progressivo pode gerar doenças muito mais graves, como obesidade, diabetes e depressão.



Assim, é importante que tratemos nossos períodos de sono com tanta importância quanto nossos projetos e trabalhos, pois se não há qualidade de sono, não há qualidade de vida. Fontes:

https://www.bbc.com/portuguese/geral-42603165

https://www1.folha.uol.com.br/mercado/2018/05/desejo-crescente-por-mais-qualidade-de-sono-estimula-novos-negocios.shtml

http://g1.globo.com/bemestar/noticia/2013/12/dormir-bem-melhora-memoria-e-o-desempenho-do-cerebro-veja-dicas.html

https://saude.abril.com.br/bem-estar/pesquisa-brasileiros-querem-dormir-melhor-mas-nao-conseguem-por-que/

https://saude.abril.com.br/medicina/o-que-e-o-exame-de-polissonografia-e-quando-fazer/


0 visualização

ENBM - Encontro Nacional de Biomedicina Todos os direitos reservados

R. Prof. Dr. Antônio Celso Wagner Zanin, Nº 250, Distrito de Rubião Junior, Botucatu - SP. 

CEP 18618-689 

  • Facebook - White Circle
  • Instagram - White Circle
  • Twitter - White Circle