• ENBM

Estudo revela que dengue pode gerar imunidade contra Zika


David Goodwill/Wikimedia Commons

Na última quinta-feira, um estudo foi publicado na revista Science apontando evidencias de que uma infecção pelo vírus da dengue poderia gerar imunidade contra o vírus da Zika. Essas evidências foram apresentadas por um grupo de pesquisa que envolve universidades brasileiras (UFBA e Famerp) e americanas (Universidade da California e da Florida).


O Estudo


Para chegar a conclusão de que um organismo já infectado por dengue produziria anticorpos capazes de impedir a entrada do vírus da Zika na célula, os pesquisadores analisaram dados de um estudo na cidade de Salvador, Bahia, local onde se encontra a favela Pau de Lima. Esta comunidade chamou a atenção dos cientistas por ter sido um dos primeiros locais a sofrer com a epidemia de Zika no Brasil e, além disso, também sofrer com a presença da dengue há pelo menos 30 anos.


Amostras de sangue coletadas nas região antes, durante e depois a epidemia de Zika foram submetidas a um ensaio para verificar a presença do anticorpo IgG3 (imunoglobulina G3) contra a proteína NS1, presente na circulação sanguínea de infectados por Zika. No auge da epidemia na região, em outubro de 2015, foi verificado nas amostras de sangue coletadas que em 73% delas havia a presença de IgG3. Esta constatação sugeria que as pessoas que apresentavam IgG3 em algum momento tiveram contato com o Zika vírus, entretanto, os dados mostraram que algumas pessoas deste grupo não foram infectadas. Diante disso, o grupo de pesquisa voltou seus olhos para o mês de março de 2015, um período anterior ao surto de Zika. Analisando as amostras de sangue desse mês notaram que alguns indivíduos possuíam níveis altos de anticorpos contra dengue.


Os resultados levaram o grupo a acreditar que múltiplas exposições ao vírus da dengue teriam protegido as pessoas contra o zika. Um dos autores do estudo, o médico brasileiro Ernesto Azevedo Marques, do Departamento de Microbiologia e Doenças Infecciosas da Universidade de Pittsburgh, nos Estados Unidos, comentou ao portal Pesquisa Fapesp: “Nossos achados sugerem que cada duplicação dos níveis de anticorpos contra dengue corresponde a uma redução de 9% no risco de infecção pelo zika”. Ernesto ainda esclarece que, inicialmente, pelos vírus serem muito semelhantes e pertencerem a mesma família denominada Flavivírus, acreditava-se que a infecção prévia de dengue poderia gerar um quadro mais grave de febre Zika, tal como acontece com a Febre hemorrágica da dengue, quando uma pessoa já infectada por um subtipo é apresentada a outro subtipo da dengue. “No caso da dengue, a infecção por um subtipo gera uma reação cruzada contra as outras variedades do vírus, o que pode facilitar a sua entrada nas células do sistema de defesa, nas quais ele se reproduz, aumentando o número de suas cópias e a gravidade da infecção.”


Da mesma forma, imaginava-se que a imunização prévia de dengue poderia contribuir para o vírus da Zika atingir a célula de um organismo. Isso foi verificado em estudos in vitro pela comunidade científica através de um mecanismo denominado “facilitação mediada por anticorpos”, comentou o virologista Maurício Lacerda Nogueira, professor da Famerp e um dos autores do trabalho.

Segundo Nogueira, com relação a este recente estudo publicado na Science, não só foi constatado que o fenômeno da facilitação mediada por anticorpo não ocorre, como também que a as pessoas que haviam se infectado pela dengue e desenvolveram grandes níveis de anticorpos nem chegaram a se contaminar com Zika durante o surto de 2015.


Artigo científico

RODRIGUEZ-BARRAQUER, Isabel et al. Impact of preexisting dengue immunity on Zika virus emergence in a dengue endemic region. Science. v. 363, n. 6427, p. 607-10. fev. 2019.


Fonte: Pesquisa Fapesp.

0 visualização

ENBM - Encontro Nacional de Biomedicina Todos os direitos reservados

R. Prof. Dr. Antônio Celso Wagner Zanin, Nº 250, Distrito de Rubião Junior, Botucatu - SP. 

CEP 18618-689 

  • Facebook - White Circle
  • Instagram - White Circle
  • Twitter - White Circle